true-detective-wallpaper-4

Há anos me incomoda profundamente um discurso rasteiro, tosco, burro até, da maior parte da esquerda sobre o povo e a população como um todo.

Esse discurso prega uma série de regras para o povo, elege o povo como aquele que deve ser guiado como gado, transforma o povo em uma entidade metafísica aculturada, com mau gosto, que decide mal, mora mal, veste mal, fode mal e se bobear cheira mal.

Não uma ou duas vezes a cada ciclo eleitoral vemos a esquerda tratar o povo como pária pois não a seguiu rumo à Canaã moderna pregada por ela, seja isso um mandato de deputado ou um prefeito com programa ruim e mal escrito, pouca empatia pelo pobre e nenhum respeito pela divergência.

A cada ciclo de derrotas diante do avanço conservador, ou reação conservadora (como prefiro), a esquerda através de seus muitos membros cobra do povo uma mobilização espontânea para resolver a treta.

O engraçado é que essa mesma mobilização espontânea é criticada quando ocorre, quando não é criminalizada.

Sob uma sub intelectualização proto teórica que prega que é necessário um alto grau de organização para que essa mobilização “espontânea” ocorra de forma “revolucionária”, a esquerda age como se fosse um carnavalesco da população, e depois vem toda uma ladainha de como esse povo que precisa se mobilizar espontaneamente teria mais sucesso em sua mobilização se seguisse as regras prescritas por Lênin em 1905 em “O que fazer?”,mas só se essas fossem as regras defendidas pelo partido do teórico de esquerda especializado em cagar regra sobre como o outro deve agir.

Depois, quando o cabra pensa dez minutos, e o povo também, percebe que o povo se mobilizaria segundo o manual se, talvez, esse manual fosse apresentado pelo partido que caga regra sobre como o povo deve agir de forma que o povo pudesse entender e comprar a ideia.

E ai o autor da brilhante crítica ao povo critica o povo de novo, porque o povo não se abre para o recebimento da luz, da verdade e da vida presente na cagação de regra dele.

Percebem a podreira cíclica da inépcia?

Pois é, eu tentei evitar termos chulos, mas é impossível não utilizá-los diante da nojeira que é o cotidiano da esquerda imobilizada pela sua mistura de arrogância, incompetência, elitismo e burrice.

Primeiro a esquerda abandonou toda e qualquer interlocução com o povo, essa entidade, depois o transforma em seu inimigo. Em terceiro lugar ela o trata como jegue, em quarto ela o despreza enquanto ente cultural com gostos, ideias, organizações e em quinto ela criminaliza esse povo quando ele se organiza de forma dispare do que ela defende.

O que essa esquerda quer? Libertar o povo ou amestrá-lo?

Lembram-se quando esse povo foi pra rua exigir que as passagens abaixassem os preços, quando parte dele se organizou em coletivos apartidários e resistiu à violência policial?

Sim, a esquerda criminalizou essa parte do povo.

Lembra-se quando o povo se rebelou contra policiais e UPPs? A Esquerda cagou pra isso e apoiou as UPPs.

Lembra quando o povo dá o jeito dele pra fazer praça, reformar imóveis, comer e arrumar emprego pra poder comer às vésperas das eleições? A esquerda chama esse povo de corrupto e vendido.

A esquerda sacaneia o pobre que defende o sistema como “pobre de direita” enquanto faz discurso de conciliação de classe pra poder eleger prefeito ou deputado, que é também defende o sistema, mesmo que envolvido na balela de “Lutar por dentro do sistema”.

A Esquerda critica o pobre porque não se revolta contra a Reforma da Previdência enquanto o deputado Chico Alencar, da esquerda mais esquerdista do esquerdismo de todos os tempos, diz em rede nacional, no também Nacional Jornal que é pra se lutar “por redução de danos!”.

E o Chico vai poder rir em uma festa do PSOL tradicionalmente organizada na zona sul do Rio, mas o pobre esse nem ver a porra do jogo e da novela pode.

O PT pode ter Jucá, Geddel, Renan, Temer em seu governo, mas o povo que vota no PMDB é “Pobre de direita”.

Sabe a Dilma que a esquerda que se dizia crítica fez voto crítico e depois defendeu do “golpe” mesmo depois dela sacanear o Seguro Defeso E o Seguro Desemprego? Ela organizou parte do que hoje é PEC 55 e da Reforma da Previdência.

Mas a Esquerda quer que o povo resolva essa treta que ela mesma construiu de muitas formas entre objetivas e indiretas, e que resolva por ela, a esquerda, antes que seja tarde.

E tudo isso pra depois ser criticado como “espontaneístas” com parte dos “vermelhos” usando os ataques de Lênin à Rosa Luxemburgo pra ornar essa bobagem.

O que essa Esquerda quer?

Ela esvaziou as ruas de esquerda defendendo uma abordagem fofa do ato de se rebelar, criminalizando quem fazia ação direta, desqualificando anarquistas e autonomistas, desqualificando grupamentos de favela, desqualificando pobres organizados, incutindo um discurso babaca e bundão de que toda rebelião tinha de seguir um script organizado pela LIGA INDEPENDENTE DAS PASSEATAS e com julgamento dos quesitos feitos pelos exorcistas do Vaticano, ai a direita ocupa a vaga deixada por essa esquerda e sua criminalização calhorda feita pra ficar bem na fita do Jornal o Globo e ainda quer que o povo resolve essa merda?

E a ala anarquista e autonomistas, o que quer? Quer que o povo a siga bovinamente enquanto ela despreza a inteligência popular cagando regra chamando o povo de servo porque parte dele vota?

De boua? Não dá, né?

Pra sair dessa estagnação estancada, tosca, burra e mimada, a esquerda precisa sair coletivamente do pântano, mexer a bunda, ir no povo conversar com ele, ser o povo, cheirar igual a povo, andar de ônibus e trem como povo, ter consciência de classe como povo, fazer luta contra hegemônica.

Pra cagar regra elitista a gente não precisa dessa esquerda, a direita faz isso melhor a mais tempo.

Não faz? Então não fode a novela do povo.

Anúncios

Comente, mas cuidado...

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s