FARJ

Reafirmamos nossa solidariedade aos parentes das vítimas do massacre homofóbico em Orlando (EUA), que teve como alvo a população LGBTTT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros) e deixou mais de 50 mortos e dezenas de feridos. Cabe reafirmar que no dia do massacre, o clube Pulse, frequentado pela comunidade latina norte-americana, receberia uma show de performance trans. Mescla-se aí um ódio contra os setores mais oprimidos da sociedade.

Esse massacre é fruto de setores conservadores internacionais que vem cada vez mais se reafirmando, com a atuação de determinados grupos religiosos, organizações de extrema-direita, lideranças políticas e algumas camadas da população. Na mesma semana em que ocorreu o massacre dois professores foram mortos e carbonizados na cidade em Santaluz (Bahia) por motivação homofóbica. Essas barbáries demonstram como a população LGBTTT vive insegura diante essa conjuntura. Para se ter ideia, o Brasil é o país onde mai se mata LGBTTT’s no mundo. Não houve…

Ver o post original 255 mais palavras

Comente, mas cuidado...

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s