nota_repudio_presos_politicos_banner

Desde 2013 ocorre sistemática perseguição pelo Estado a dezenas de ativistas autonomistas, anarquistas, de frentes políticas formadas por partidos não eleitorais (autorizados pelo TSE) e movimentos.

Entre esses perseguidos estão membros da FIP-RJ, como Sininho, anarquistas como Camila Jourdan, do Rio, ativistas do Bloco de Lutas – Porto Alegre-RS, MPL-SP, ou ativistas independentes como Hideki Hirano de SP, Fábio Raposo e Caio Silva de Souza do RJ (Estes foram presos acusados pela morte do cinegrafista Santiago). Além deles havia Rafael Braga, morador de rua preso pro portar uma garrafa do “perigoso artefato” chamado “Pinho Sol” (Considerando o nível da justiça e da polícia em geral faz sentido terem medo de desinfetante).

Dos 23 presos no Rio em 2014 (26 se contarmos Rafael Braga, Caio e Fábio), 22 processados em SP (23 se contarmos Hideki), outros tantos de Porto Alegre-RS, a esquerda partidária só se solidarizou com Rafael Braga, Lucas Maróstica (PSOL-RS) e Matheus Gomes (PSTU-RS). Ou seja, exceto Rafael Braga, todos que receberam solidariedade foram os seus. Hideki, Caio e Fábio receberam uma solidariedade inicial e depois um silêncio ensurdecedor.

Até porque esta esquerda partidária se viu envolvida pela mídia como “contratante” de “vândalos” por ajudar, em um passado distante, eventos organizados por Sininho, por exemplo, como o claramente terrorista (contém ironia) “Mais amor, menos capital”. E como sabemos esse “envolvimento” causa problemas para eleger o próximo prefeito, o próximo parlamentar e financiar através destes mandatos a burocracia da qual dependem pessoas e toda sua concepção de ativismo político.

O “Mais amor, Menos Capital”, só pra lembrar, foi tratado como ação criminosa por jornais, que escreviam em suas manchetes “Contabilidade de grupo contava com doação de vereadores e até de delegado”. E entende-se o tom criminalizante, dado a óbvia intencionalidade terrorista na compra de rabanadas de efeito moral ou refeições de alto poder de letalidade, provavelmente pratos de mocotó, feijão branco ou rabada.

Depois da morte de Santiago, prato cheio pra imprensa e governos criminalizarem toda resistência, PSOL e PSTU fizeram todo o possível pra se distanciarem do que chamaram de “vândalos”, não tendo nenhum escrúpulo para atuarem como linha auxiliar de mídia e governos para a criminalização de ativistas.

Já é célebre a frase de Marcelo Freixo “O PSOL precisa isolar os Black Blocs”, assim como a ”Não é quebrando banco que se destrói o capitalismo”. Alguém precisa avisar ao deputado que também não é fazendo perfil de cachorro no Instagram ou desfilando pelo Leblon sua revolta contra Romero Rômulo.

Solidariedade com presos políticos? Até 2013 havia, de lá pra cá nem precisa pesquisar, não vais achar. Não acha-se solidariedade política aos presos, nem de figuras públicas, tampouco de partidos como PSTU e PSOL. Apenas Mauro Iasi, do PCB, e o próprio PCB, e em alguns momentos, demonstraram essa solidariedade, o resto trata os perseguidos políticos como os antigos tratavam os portadores de Hanseníase.

Por que esse longo preâmbulo? Porque, queridos, nesta data o Ministério Público do Rio de Janeiro pediu a condenação de18 dos 23 presos políticos da copa “por formação de quadrilha e corrupção de menores”, assim, sem tirar, com areia. No entanto, os partidos de esquerda brasileiros agem como se nada estivesse acontecendo.

Assim como seus coirmãos espanhóis, chilenos, gregos, ingleses, alemães e franceses a esquerda partidária brasileira opta, quando tem de enfrentar o estado, por fazer concurso de adestramento, ou seja, quem sentar,rolar e se fingir de morto melhor se torna o preferido do capital pra ser o bobo radical da corte da vez. Tem bastante informação sobre isso aqui.

Assim como a operação Fênix, na República Tcheca, e a operação Pandora, na Espanha, existem operações de criminalização de anarquistas e autonomistas mundo afora, seja em Portugal, Chile, Rússia e, acho que está meio óbvio, no Brasil, e em todos esses lugares a esquerda partidária age como se estivesse tudo bem, protege os seus, os não envolvidos com grupamentos tidos como adversários e segue em frente tentando ser o poodle mais manso do estado.

Talvez seja por isso que o PSOL se junte ao PT na Frente Povo sem Medo, que devia incluir “Sem povo” também, dado que só existem burocracias nelas.

Prefiro acreditar que é por ter anarquistas e autonomistas como inimigos que PSOL,PSTU e PT ignorem a repressão política em curso e se omitam, a outra hipótese, covardia, seria deselegante até de ser formulada.

Só que independente da hipótese que defina a omissão covarde, calhorda e cúmplice da esquerda partidária ela é um fato. E esse fato não inibe o óbvio: A faca de dois gumes que assola essa omissão e que abre perigoso precedente para a perseguição de toda e qualquer atividade política levemente contra-hegemônica.

Engraçado que a esquerda partidária adora citar o poema abaixo, cuja explicação sobre a autoria pode ser encontrada aqui:

Primeiro levaram os negros
Mas não me importei com isso
Eu não era negro.
Em seguida levaram alguns operários
Mas não me importei com isso
Eu também não era operário.
Depois prenderam os miseráveis
Mas não me importei com isso
Porque eu não sou miserável.
Depois agarraram uns desempregados
Mas como tenho meu emprego
Também não me importei.
Agora estão me levando.
Mas já é tarde.
Como eu não me importei com ninguém
Ninguém se importa comigo.”

 

O trágico é que pode ser um pouco pior do que a indiferença o que aguarda a esquerda partidária quando chegar a vez dela. E até lá a percepção de PSOL e PSTU estarem na idêntica posição como inimigo de classes que já ocupam o PT e demais partidos da direita como o PSDB só cresce.

Mas quem liga se pode-se fazer um tuitaço #ForaCunha ou defender a legalização da maconha sem discuti-la com a periferia,não é verdade?

Aqui de longe do DCE, onde é contrassenha, é cara a tapa, isso ai tem nome,mas tem volta.

Comente, mas cuidado...

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s