Eu nasci branco.
Nasci Branco feito na pele branca de um pai branco com uma mãe branca.
Cresci Branco em um terreiro de Umbanda. Nasci e cresci Branco, mas resolvi ser negro. Um negro e inferior, incapaz de sentir na pele o que os negros sofrem, incapaz de sentir nas alma a dor da opressão como os negros sofrem, mas resolvi ser negro. Isto sim foi uma opção. Optei pro ser negro, pobre e mesmo heterossexual abraçando a idéia de que sou gay.
Sou Negro, Gay, pobre e mais ainda, orgulhoso demais disso tudo.
Orgulhoso, soberbo, Arrogante, rude, mas nunca, nunca covarde.
A covardia do anonimato resolveu aparecer neste pequeno pedaço da virtualidade e foi aceita, foi aceito o desafio. 
Foi aceito o desafio porque além de orgulhoso, soberbo  e arrogante eu tenho uma confiança gigantesca no meu taco. E com isso tudo e ciente do orgulho que tenho e que causo aos a meu redor pelo homem que sou, ciente de seguir o desafio de enfrentar a realidade e ser mais que um discurso, mas um conjunto de valores que se sustentam de per si pelas causas que defendo, pelo chão que caminho e pelo conjunto de coisas que honro, resolvi não ser um verme anonimo.
Peguem o que afirmo e reafirmo, sempre de forma pública, nas redes sociais, no dia a dia e usem, à vontade, é meu o universo do público, do às claras. É meu o ônus e o bônus de ter a coragem de dizer o que penso, de receber criticas, de fazer autocríticas, de ser mal ou bem interpretado com ou sem honestidade nessa interpretação.
Não é meu o anonimato, nem a covardia. Tenho o ônus e o bônus do brilho próprio, é impossível ocultar o sol.
Fico imensamente vaidoso de saber que o que digo machuca a quem se oculta nas sombras.
E do alto do meu pavoneamento sei muito bem usar um arco, enxergar longe e fazer mira para caçar e combater o que combato. E quando quero tenho a paciência de pescar.
Este Blog é um Blog de esquerda, libertário, negro, gay,mulher, pobre e todas as causas possíveis que se identifiquem com os oprimidos. Este Blog é minha voz e minha cara, a mesma que dou a tapa diariamente por abdicar dos privilégios de ser branco, heterossexual, homem e anônimo.
Os xingamentos anônimos nos comentários são livres e serão permitidos, exatamente porque esmagam a si mesmos diante do da inversa proporção de seu tamanho diante do que querem combater.
Se a intenção era atiçar o vaidoso, arrogante, soberbo blogueiro, foi conseguido. Fico feliz de ainda causar este tipo de reação em quem há anos se oculta tentando reduzir o tamanho do que digo. Fico feliz e orgulhoso de não precisar dizer o que penso anonimamente ou me ocultar na covardia das sombras.
De todos os crimes dos quais sou acusado jamais pairou sobre eles a covardia, o anonimato ou a omissão
O Cidadão de Bem reaparece, anônimo, pelo ódio e pela ofensa, buscando atacar a luz. Mas é impossível ocultar o sol.
Anúncios

Um comentário sobre “A impossibilidade de se ocultar o sol

Comente, mas cuidado...

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s